quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Semifinais definidas

Áduriz, no alto disputando bola com Ustari, fez o único gol do jogo, porém, não foi o suficiente para o Mallorca, que se despede da Copa do Rei (As)

No Coliseum Alfonso Pérez, subúrbio de Madri, o Getafe recebeu o Mallorca. Após construir uma boa vantagem no jogo da ida, quando derrotou os rojones por 1x2, o Getafe iniciou o jogo bem "tranquilo" e se defendendo dos, já previsto, ataques do clube de Palma de Mallorca. Jogando numa linha de três, com Castro, Borja Valero e Keita, e Áduriz isolado lá na frente, o Mallorca queria mesmo a classificação e começou atônito na partida.

Antes do início do jogo, o jogador Contra entrou em campo para a sua despedida oficial do clube e foi saudado pela sua ex-torcida. Agora o romeno jogará no clube Timisoara, que é de seu país.

Com a bola rolando, o Mallorca começou pressionando e aos 12, Valero obrigou Ustari a fazer grande defesa. Mas, a primeira grande chance do Mallorca no jogo foi aos 29. O zagueiro Rafa derrubou "Chori" Castro dentro da área: penalti. Porém, na cobrança, Ustari salvou novamente o time de Madri, ao defender o petardo de Áduriz. Logo após a cobrança, foi a vez do Getafe chegar com perigo pela primeira vez no jogo. Albín deu um grande passe para Miku, que acabou pegando muito debaixo da bola. E no último lançe do primeiro tempo, Áduriz se "desculpou" pelo penalti perdido e após escanteio cobrado por Borja Valero, mandou a bola para o fundo da rede. Ustari, que vinha fazendo grandes defesas, saiu mal do gol, dessa vez.

Na volta para o segundo tempo, o Mallorca tomou um susto. Logo aos 2 minutos, Albín recebeu na frente e encobriu, com muita categoria, Aouate. Porém o bandeirinha assinalou, corretamente, o impedimento.

O tempo foi passando, e o Mallorca que só precisava de um golzinho para se classificar, pareceu perder as forças e quase tomou um gol aos 46. Pedro León rematou de primeira um cruzamento da vindo da esquerda, mas, Aouate fez uma exuberante defesa. Foi a última chance real da partida. O Getafe mesmo com a derrota, avançou para as semifinais pela terceira vez em quatro temporadas, nas duas vezes anteriores, chegou até a grande final, mas, foi derrotado nas duas (por Sevilla e Valencia, respectivamente). Agora, os azulones enfrentarão seus algozes da final de 06/07: os andaluzes do Sevilla.

Em Vigo...

No jogo de encerramento das quartas, o Atlético de Madrid foi até Vigo, visitar o Celta Vigo. Após conseguir virar um jogo "improvável" nas oitavas de finais contra o Recreativo, ninguém mais duvidava do time na Copa, mesmo o time tendo empatado o jogo da ida, no Vicent Calderón e entrando em campo conseqüentemente eliminado.

Forlán, machucado e sem ter treinado desde o começo da semana, decidiu (Reuters)

Com o time totalmente titular em campo, com exceção do goleiro De Gea, os rojiblancos tiveram a primeira boa chance real de jogo aos 13 minutos. Paulo Assunsão meteu bom passe na esquerda para Forlán, que rapidamente tocou para Agüero. O argentino com o gol a sua frente, foi travado na hora do remate. Treze minutos mais tarde o Atlético, que vinha bem no jogo, foi recompensado. Noguerol errou, Forlán roubou a bola, deu uma arrancada e bateu rasteiro no canto de Yoel. O uruguaio mesmo lesionado e sem ter treinado uma vez sequer na semana, foi o herói da classificação colchonera. No final da primeira etapa por pouco não saiu o segundo. Reyes fez um lançamento milimétrico para Forlán. O uruguaio partiu livre na esquerda, cortou para o meio e chutou, forte, em cima de Yoel, Aguero quase pegou o rebote, porém o goleiro foi mais rápido.

No segundo tempo, Sacristán foi para o tudo ou nada e tirou Aspas para pôr Joselu. Mas de nada adiantou, o Celta foi eliminado em pleno Balaidos para o Atléti. Agora o time madrileño irá encarar o Racing Santander.

Para saber como foi a classificação de Racing e Sevilla clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário