terça-feira, 15 de março de 2011

Resumo: 28ª rodada

Jesus Navas comemora o gol que reabriu a disputa pelo título. Vantagem do Barcelona em relação ao Real Madrid diminuiu para cinco pontos (eldesmarque)

Campeonato reaberto. Após os resultados dessa rodada, o Campeonato Espanhol voltou a ter a luta pelo título emocionante. Após a vitória do Real Madrid contra o Hércules e o empate do Barcelona ante o Sevilla, a diferença entre as duas equipes diminuiu para cinco pontos e, a dez rodada do fim, o até então "desacreditado" Real Madrid voltará suas atenções agora para a Champions League, onde tem jogo decisivo contra o Lyon. Outra disputa bastante embolada é a das competições europeias. Pela Champions, Valencia e Villarreal tropeçaram e Espanyol e Athletic Bilbao aproveitaram, apesar do último com apenas um empate. Sevilla e Atlético de Madrid, com 39 pontos, ainda sonham, mas a vaga na Liga Europa para duas das grandes decepções da temporada irá ficar de bom tamanho. Confira o resumo da 28ª rodada.

Sevilla 1x1 Barcelona
Animado após a classificação para as quartas de finais da Champions League, o Barcelona foi à Andaluzia para encarar um Sevilla que a cada jogo vem crescendo na competição. Antes do jogo, porém, a despedida de Luis Fabiano, que nesta semana acertou seu retorno ao São Paulo e foi ovacionado pelos aficionados presentes no Ramón Sanchéz Pizjuan. Com a bola rolando, o Barcelona dominou durante todo primeiro tempo, mas só conseguiu colocar a bola para os fundos das redes apenas uma vez. Logo no começo, Pedro saiu de campo lesionado, para a entrada de Bojan.

El Principito, que estava há três meses sem marcar, aproveitou belo lançamento de Iniesta para Daniel Alves, que ajeitou para o camisa nove azulgrená só empurrar para as redes. No segundo tempo, Manzano sacou o nervoso Zokora para a entrada de Kanouté. Jogando de maneira mais recuada, o malinês mudou a cara da partida. O Sevilla cresceu de produção com a entrada do atacante e, mais veloz, passou a vencer o combate no meio-campo, onde o Barcelona levava clara vantagem. Em um contra-ataque rápido, Negredo protegeu de Piqué e cruzou na medida para Jesus Navas marcar seu primeiro gol na competição. O jogo, que parecia estar na mãos do Barcelona, ficou extremamente parelho, com as duas equipes tendo oportunidades do gol da vitória. Para o Sevilla, fica a boa notícia de que o time soube encarar de frente o Barcelona após uma mudança radical na postura. Para o Barcelona, fica o alerta de que o campeonato voltou a estar totalmente reaberto. E o superclássico está chegando.

Real Madrid 2x0 Hércules
Muito Benzema, pouco futebol. O francês parece ter enfim acordado para a vida e marcou seu sétimo gol no returno. O francês acumulou seu terceiro doblete consecutivo, igualando a marca de Cristiano Ronaldo, que havia conseguido no primeiro turno. A boa fase de Benzema, somada ao futebol opaco de Adebayor, já fazem em unanimidade a torcida pedir o francês como titular no jogo contra o Lyon. Claramente com a cabeça no jogo contra os franceses, o Real Madrid jogou para o gasto. Sem oferecer nenhum perigo real de gol, o Hércules chegou a 1031 minutos sem marcar um gol fora do Rico Pérez. Özil e Di María, abertos pelos flancos no inédito 4-4-2 de Mourinho, foram os principais condutores da equipe. O turco-alemão, com a classe de sempre, não precisou fazer uma partida com as quais está costumado a fazer, mas fez o simples: armou a equipe e acalmou toda a bola que passava pelo meio-campo. O argentino uniu o útil ao agradável: infernizou a vida de Juanra e brigou demais pela bola. Com Cristiano Ronaldo de volta, o Real Madrid concentrará suas forças na Uefa Champions League.

Almería 2x2 Atlético de Madrid
Para o Atlético de Madrid, não bastou ter Agüero. O que adianta ter um atacante top se a zaga é uma das piores da europa? Outro que merece - e muito - destaque é, como sempre, De Gea. O goleiro. O arqueiro fez pelo menos duas defesas essenciais na segunda etapa, quando o Almería pressionava em busca do gol da virada.

Um comentário:

  1. Campeonato reaberto... até o dia do superclássico, hehe.
    abraço!

    ResponderExcluir